Vidas filmadas do Arquivo Nacional dos Filmes Caseiros

Os filmes de 16mm duma família ítalo-americana Diário dum jornalista siciliano Vida quotidiana de uma família bolonhesa Fragmentos da vida de uma parelha

O projeto, financiado pela Direção Geral de Arquivos através dos acordos estabelecidos para a investigação, propõe a exploração dalgumas das coleções conservadas no Arquivo Nacional dos Filmes Caseiros, particularmente emblemáticos pela sua capacidade para representar algumas histórias familiares e testemunhar quadros sociais, momentos da vida quotidiana, aspetos dos costumes e a mentalidade das décadas centrais do século XX.

A montagem e edição dos vídeos foi realizado com a ajuda do software Klynt, uma plataforma que permite ao usuário de consultar as coleções audiovisuais dum jeito inovador e interativo, seguindo uma linha temporal ou construindo vias alternativas através das funções do menu. Os vídeos digitais lançam luz sobre uma grande seleção de sequências conservadas nas coleções aqui apresentadas e vão acompanhados de breves textos, inseridos nos títulos ou subtítulos explicativos, ou sobreposicionados nas imagens, que apresentam, contextualizam e dão indicações precisas das pessoas, lugares e situações que podem ver-se nos filmes. A informação foi recolhida através duma detalhada investigação, durante a catalogação de cada uma das coleções.

O Arquivo Nacional de Filmes Caseiros, fundado e gerido em Bolonha pela Associação Home Movies, nasce com o objetivo de salvar e transmitir um património audiovisual oculto e inacessível. Desde o 2002 Home Movies recolhe os filmes caseiros conservados por famílias italianas, tendo em conta o seu valor como arquivos audiovisuais. Com o tempo estendeu o seu rádio de ação, incluindo arquivos pertencentes a outras entidades, como escolas, paroquias, associações, institutos, etc.

O Arquivo dá a conhecer um património oculto, que de outro jeito estaria condenado à dispersão e ao esquecimento. Este arquivo está formado por filmes caseiros, mas também por documentários e filmes de ficção, habitualmente dirigidos por habilitados cinéfilos, obras de cineastas experimentais e independentes, filmes científicos, etc. Trata-se de filmes que amossam a vida quotidiana das pessoas e que são um testemunho visual da paisagem, o ócio, o trabalho, as viagens, os momentos privados, os ritos coletivos ou os eventos públicos.

Home Movies interessa-se vivamente por toda uma série de processos que fazem que este material audiovisual seja acessível e interpretável: através de profissionais altamente especializados, temos realizado um detalhado trabalho de catalogação, descrição e contextualização histórica do material.

 

O Arquivo Nacional de Filmes Caseiros é a primeira estrutura italiana dedicada a conservação e valorização deste riquíssimo património audiovisual, inédito, procedente quase em exclusiva do âmbito familiar e de contextos amadores, até há pouco tempo erroneamente considerados de menor importância, e que hoje estão a ser progressivamente redescobertos. Home Movies, além disso, é a única organização que realiza atividades de pesquisa e recopilação de material fílmico em todo o território italiano, e que pode garantir a conservação dos documentos audiovisuais originais em quartos adequadamente preparados.

O Arquivo, sediado no Instituto Parri E-R para a História e a memória do século XX, conserva hoje mais de 20.000 elementos, quase todos no seu suporte original: filmes em formato reduzido (8mm, Super8, 16mm, 9.5mm Pathè Baby), rodadas na sua maioria entre os anos 20 e os anos 80 do século XX. Some a isso uma pequena quantidade de filmes em 35mm e, em número crescente, material audiovisual em suporte magnético de vídeo e áudio. Trata-se de aproximadamente 5.000 horas de material audiovisual procedente de toda Itália. Materiais que as famílias, mas também outros entes, conservaram durante anos em prateleiras, armários, sótãos e garagens e que contêm um património documental de notável interesse histórico e social. Os eventos registados são de índole diversa, vão da celebração da vida familiar nas suas dimensões mais rituais à documentação do ócio e o trabalho, dos eventos públicos à transformação da paisagem.

No 2011 o Arquivo Nacional dos Filmes Caseiros foi declarado “arquivo de interesse histórico particularmente importante” por parte da Superintendência de Arquivos da Emília-Romanha.

Estes são alguns dos vídeos que podem ser consultados no Arquivo Nacional de Filmes Caseiros:

Famílias sem limites – Coleção Agostino Quaranta

Fragmentos da vida de uma parelha – Coleção Toti Dallos

Vida quotidiana de uma família bolonhesa – Coleção Angelo Selleri

Diário dum jornalista siciliano – Coleção Nicolò La Colla

Os filmes em 16 mm de uma família ítalo-americana – Coleção Lombardi

A família, os hobbies, a cidade – Coleção Bagni

Diários das férias de verão na costa sorrentina – Coleção Cilento